EPC é melhor comprar ou alugar?

Home / EPC é melhor comprar ou alugar?

EPC é melhor comprar ou alugar?

19 de setembro de 2016 | Empreendimento, Segurança na obra | Nenhum comentário

Quando o assunto é equipamentos para construção é comum ouvir-se falar entre construtores que a locação nem sempre compensa, pois na eventualidade (sempre frequente no Brasil) da obra atrasar os custos podem escapar ao orçamento e o valor pago para a locação seria similar ou maior que o da compra de um equipamento.

Mas apesar  do raciocínio acima fazer sentido, ele é bastante míope quando o assunto é proteção coletiva na construção, pois essa lógica só mostra uma face da verdade sobre esse tema. Veja porque:

Ao comprar ou fabricar um EPC

Quando o construtor considera comprar ou fabricar um equipamento ele imagina apenas a disponibilização do mesmo no perímetro da obra e assim atender a NR18, todavia nem sempre ter o equipamento instalado garantirá o cumprimento da norma, entenda os motivos:

  1. Não seguem as dimensões indicadas na norma;
  2. Não utiliza os materiais adequados para garantir a segurança dos trabalhadores;
  3. Não tem equipamentos para atender ao modelo construtivo em concordância com a norma, em critérios como fixação, rodapé, etc.

Quando um equipamento é fabricado por empresas não especializadas em proteção  coletiva  muitas vezes não são observados pontos importantíssimos como:

  1. A aplicação do equipamento ao modelo construtivo e em função disso os custos de adaptação e montagem podem ser bem superiores ao projetado;
  2. Não são realizados projetos usando softwares de engenharia específicos para identificar capacidade de impacto e eventuais pontos de ruptura de materiais;
  3. Não são considerados nos equipamentos alguns componentes, como travas e encaixes,  que facilitam o manuseio e aceleram o processo de montagem desmontagem;
  4. Geralmente os equipamentos não passam por ensaios em laboratórios independentes que podem assegurar a sua capacidade de proteger o trabalhador;
  5. O desembolso dos recursos deve ser feito em um período muito mais curto que no caso da locação e tal situação pode pressionar ainda mais o fluxo de caixa da obra;
  6. Em caso de uma morte na obra os engenheiros que assinaram a “ART” dos equipamentos e o engenheiro da obra são responsabilizados civilmente pelo ocorrido e podem sofrer graves sanções profissionais, civis e penais;
  7. Após o uso na obra a desmontagem e a manutenção dos equipamentos são outros custos que devem ser considerados, pois incorrem em custos diretos de pessoal e material;
  8. E finalmente, entre uma obra e outra ainda podem existir os custos de transporte, movimentação e armazenagem dos equipamentos e dependendo da quantidade podem representar um valor significativo.

Diante de todos esses fatos, é possível compreender que o custo de propriedade no caso de equipamentos de proteção pode ser bem salgado.

Ao alugar um EPC

Já  em contrapartida, no cenário de locação de equipamentos a situação é diferente e os riscos podem ser muito menores, veja porque:

Quando o equipamento é alugado, com uma empresa séria, (veja o texto como escolher fornecedor de EPCs) note que  os seguintes custos são assumidos pelo fornecedor da solução:

  • Pesquisa e desenvolvimento;
  • Projeto técnico;
  • Mão de obra e insumos;
  • Fabricação e perdas de materiais;
  • Ensaios técnicos de comprovação de qualidade;
  • Patentes;
  • Manuais de montagem;
  • Seguros de responsabilidades civil profissionais por omissões e erros;
  • Manutenção;
  • Armazenagem;
  • Treinamento de usuários e muito mais.

Além disso, os equipamentos alugados são cobrados sob demanda e no ritmo da obra gerando economia e fôlego no fluxo de caixa da construtora.

Também o risco por acidentes oriundos de falhas de equipamentos são assumidos pelo seguro de responsabilidade profissional.

Outrossim o mais importante objetivo é alcançado: a obra atende integralmente à NR 18, nas questões relacionadas a proteção coletiva e se resguarda sobre os principais riscos de sinistro.

Portanto, é irrefutável que embora em um primeiro olhar não pareça, a locação de EPC’s  é o melhor cenário a construção civil, pois possibilita aos construtores:

  • Mais produtividade;
  • Maior economia;
  • Menos riscos de acidentes;
  • Simplicidade na administração;
  • Menor pressão no fluxo de caixa;
  • Foco na atividade fim;
  • Atendimento integral à normas de segurança nacionais e internacionais.

Assim não tenha mais dúvidas sobre locação ou aquisição, pois as diferenças são flagrantes e os custos incomparáveis.

E não deixe conferir também nosso comparativo Proteção de Madeira x Locação Metroform, pois certamente o resultado vai te surpreender.

Um abraço e até a próxima!

Compartilhe o post:

About Author

Deixe uma resposta

shares