Impressora 3D transformando a construção civil

Home / Impressora 3D transformando a construção civil

Impressora 3D transformando a construção civil

17 de dezembro de 2020 | Construção civil | Nenhum comentário

impressora 3D na construção civil

Pensar em utilizar impressora 3D na construção pode parecer um pouco distante, do ponto de vista de técnicas empregadas atualmente no setor. Mas saiba que o uso de tecnologias na construção civil está avançando cada vez mais e, dessa forma, inovações como esta vão se tornando cada vez mais numerosas.

Inclusive, já existem casas e até prédios construídos com impressora 3D! Um exemplo é um apartamento de cinco andares, na China, e um prédio com m² e 9,5 metros de altura em Dubai.

No caso do prédio em Dubai, a impressão das paredes foi feita por um conjunto de duas folhas, com um padrão de ziguezague entre elas. Posteriormente, os espaços foram preenchidos com vergalhões e concreto comum. Depois foram feitas as instalações elétricas e hidráulicas, o telhado e corte de espaço para janelas e portas.

Na China, a estrutura foi impressa em um equipamento de grandes dimensões (6,6 metros de altura, 10 metros de largura e 40 metros de comprimento), que fez o contorno do edifício e das peças para a sua montagem.

Segundo a empresa Winsun, responsável pelo prédio feito na China, o processo de impressão 3D diminui de 50 a 70% o tempo de construção e reduz de 50 a 80% o tempo de trabalho. Além disso, há uma economia de 30 a 60% de materiais.

Esses dois exemplos são os primeiros de muitos! A prova disso é que a Prefeitura de Dubai espera que, até 2030, 25% de todas as construções da cidade sejam erguidas via impressão 3D.

Pela Internet, é possível encontrar outros projetos e casas inteiras feitas com essa tecnologia, o que demonstra que a impressão 3D é uma tendência que deve crescer muito nos próximos anos.

Mas, afinal como funciona a impressora 3D?

Basicamente, as impressoras criam objetos físicos a partir de um modelo digital e tridimensional. Esse modelo é enviado ao software da impressora, que fatiará o desenho do projeto em várias camadas de impressão feitas uma a uma até que se formem por completo. Além do objeto em si, é possível definir as dimensões e detalhes de texturas.

Geralmente essas impressoras trabalham com um injetor de matéria quente (filamento plástico) ou por meio de emissão de luzes em um material moldável. Sendo assim, as principais formas de imprimir o objeto físico são por meio de fusão a laser, fundição a vácuo e moldagem por injeção.

E quais são as vantagens e desvantagens da impressora 3D na construção civil?

Dentre as vantagens que essa tecnologia pode trazer futuramente para o segmento, destacamos:

– É mais rápido: por ser um processo automatizado, é possível prever o tempo em que tudo ficará pronto. Além disso, o processo de impressão é um processo, no geral, bem rápido. Já há empresas que imprimem casas em horas;

– Permite designs únicos: a impressão em 3D permite uma maior liberdade de criação, podendo criar casas em modelos e formatos fora do convencional;

– É sustentável: a impressão da estrutura por si só já é um método sustentável, por diminuir a quantidade de resíduos desperdiçados ao ter a casa pré-moldada, necessitando receber apenas alguns ajustes finais.  Além disso, a impressora pode utilizar materiais reciclados ao imprimir a casa;

– Poderá gerar mais economia: isso porque conta com um processo automatizado, que diminui a necessidade de outros tipos de equipamentos e também de intervenções humanas;

E as desvantagens?

– Preço: dissemos que entre as vantagens que a tecnologia trará é preço, mas essa é uma previsão futura. Hoje, ainda, é algo muito caro e inviável, por ser algo em desenvolvimento;

– Demanda conhecimento: como ainda é algo novo, são poucos os profissionais da área que estão preparados para trabalhar com essas tecnologias. Conforme a tecnologia avançar, será necessário mais profissionais capacitados;

– Não possui regulamentação específica: é preciso que tenham regulamentações específicas para o uso dessa tecnologia, para garantir mais segurança e qualidade em suas aplicações. Hoje, ainda não há.

Uso da impressora 3D é cada vez mais promissor

No Brasil, o uso da impressora 3D para construção ainda está começando, mas é promissor. Apesar de termos falados de grandes aplicações, como a construção de uma casa inteira, a impressora aparece em outras aplicações, menores, mas que tangem o mercado da construção civil – como é o caso de prototipagem de maquetes arquitetônicas e estruturais.

Como um dos principais intuitos dessa tecnologia é agilizar a execução e montagem de peças e produtos, já podemos imaginar que sua aplicação tende a ser muito útil para esse setor, que deve encontrar novas utilidades para a impressão 3D nos próximos anos.

Atualmente, as impressoras podem imprimir as estruturas das construções, precisando de outros componentes e elementos para o conjunto da obra – como exemplificamos mais acima na construção do prédio em Dubai.

O avanço da tecnologia de impressão 3D demonstra que o setor cada vez mais necessita de inovações tecnológicas, rapidez e facilidades.  Desta forma, as impressoras 3D são uma grande aposta para o futuro da construção civil e muito terão a contribuir com projetos e processos construtivos.

Não há como negar: a impressão 3D, quando realmente passar a fazer parte dos processos industriais, transformará a indústria no geral. A tendência para o futuro é de montagens mais ágeis, o que consequentemente reduzirá o tempo de trabalho dos processos que foram automatizados pela impressora, bem como os investimentos financeiros. Além disso, a impressão em 3D tem menores índices de falha e desperdício.

E você, acredita que esse será o futuro da construção civil?

Compartilhe o post:

(Visited 1.822 times, 31 visits today)

About Author

Deixe uma resposta

shares