NR18 – Redes de proteção coletiva

Home / NR18 – Redes de proteção coletiva

NR18 – Redes de proteção coletiva

15 de abril de 2021 | Geral | Nenhum comentário

NR-18

Que as Normas Regulamentadoras são fundamentais para garantir a saúde e a segurança no canteiro de obras, todo mundo sabe. Cada uma delas se direciona a um tipo de serviço específico e determina as ações que irão garantir o bem-estar de todos os trabalhadores.

Posto isso, quando falamos do trabalho em altura, a Nr-18 trata de toda regulamentação para evitar quedas e assegurar que todos os equipamentos de proteção coletiva estejam presentes em todas as etapas do trabalho. Você sabe em detalhes quais são esses equipamentos? Continue a leitura e entenda melhor.

Sobre a NR-18

A NR-18 é uma norma que estabelece todas as diretrizes de planejamento, de organização e também medidas administrativas para implementação e controle de ações de segurança no setor da construção. Assim, dentre as medidas e equipamentos, se incluem as redes de proteção, que também possuem obrigatoriedades para que sejam instaladas, tais como:

  • Nome ou logotipo do fabricante
  • A capacidade mínima de absorção de energia da malha de 2,3 kJ
  • Selo do órgão certificador independente
  • Designação correta, conforme a norma EN 1263-1
  • Número de identificação
  • Data de fabricação e validade

As redes de proteção e as soluções Metroform

As redes de proteção são indispensáveis para evitar acidentes graves em trabalhos que envolvam altura, pois, por mais que o trabalhador esteja usando o seu EPI, ao estar executando um serviço em altura, ele ainda estará em risco devido a fatores como mau tempo, exposição ao sol, excesso de calor e chuva.

Além disso, após longas jornadas de trabalho, muitas vezes nestas condições, há uma maior probabilidade de ocorrência de falhas de segurança. Nestes momentos, as Redes de Proteção Coletiva são as que mais garantem a segurança do trabalhador.

Rede de Segurança Tipo U

A rede de proteção Tipo U é composta por uma rede de segurança fixada a uma estrutura de suporte na vertical. O objetivo principal é o impedimento de quedas na área de trânsito ou de trabalho onde é instalada, e para que a segurança seja mantida, evitando assim possíveis acidentes, é preciso fechar completamente todo o perímetro da construção.

O Sistema U de redes de segurança deve fechar todo o vão a ser protegido, permitindo montagens ou composições de redes. As redes devem possuir energia mínima de absorção de 2,3 kJ. A corda perimetral deve estar costurada em todas as cordas externas da malha da rede, enquanto a corda de união une as redes entre si, com nós a cada 50 cm e resistência mínima de ruptura à tração de 7,5 kN.

Para auxiliar na ancoragem da rede ao elemento de fixação, deve-se utilizar as cordas com resistência mínima de ruptura à tração de 20 kN. Já os elementos de fixação devem ser estruturais e de preferência metálicos, com ancoragem a cada 50 cm.

Além de ser importante para garantir a saúde e a segurança dos trabalhadores, é um sistema de fácil e rápida instalação que garante mais segurança por um preço acessível, protegendo-os de vãos, beiradas e sacadas durante a execução da obra ou antes da instalação dos guarda-corpos.

Rede de Segurança Tipo V

A solução de rede segurança  é formada por uma corda perimetral fixada em um suporte metálico do tipo forca. Este sistema de proteção coletiva foca em eliminar o risco de queda de trabalhadores e objetos, especialmente na borda da edificação ao fechar completamente a estrutura, permitindo mais segurança e eficiência na execução dos trabalhos.

O Sistema de redes de segurança tipo V deve possuir energia mínima de absorção de 2,3 kJ. Já para o suporte metálico tipo forca, a seção mínima deve ser de 60X60X3 mm e suas dimensões mínimas não podem ser menores que 8,0m (montante) X 2,5m (braço), espaçados no máximo a 5,00 m entre eles.

Com isso, a solução é projetada para trabalhar na vertical, formando um “L” invertido. Sendo assim, a rede é capaz de absorver o impacto de pessoas ou materiais da construção que venham a cair, sendo ideal para as estruturas de concreto, também protegendo os trabalhadores em vãos, beiradas e sacadas durante a execução da obra, ou antes da instalação dos guarda-corpos.

Outro ponto importante

A NR-18 traz as ações e equipamentos obrigatórios para garantir a segurança no trabalho no âmbito da construção, entretanto, é importante ressaltar que a norma não se refere apenas às construções novas, mas também inclui obras de demolição, de edifícios, de infraestrutura, pinturas, reparos, manutenção, limpeza, urbanização, paisagismo, etc.

Estar atento às NR’s e instalar todos os equipamentos de proteção coletiva no seu canteiro de obras são ações indispensáveis para garantir o bem-estar dos trabalhadores tanto nas áreas de execução do empreendimento, quanto nas áreas de vivência. Além disso, não podemos esquecer das multas e possíveis indenizações quando as exigências das normas não são cumpridas.

Não espere que acidentes ou fatalidades aconteçam nas suas construções, conte com a Metroform para te ajudar em todas as etapas das suas obras.

Compartilhe o post:

(Visited 45 times, 1 visits today)

About Author

Deixe uma resposta

shares