Quais são os principais equipamentos de proteção coletiva?

Home / Quais são os principais equipamentos de proteção coletiva?

Os EPC’s exigem muita atenção em qualquer obra, para que a segurança dos funcionários seja mantida e para que as empresas não sofram com penalidades e multas. Você conhece quais são os principais equipamentos de proteção coletiva?

Todas as vezes que o assunto é segurança, muitas dúvidas acabam sendo geradas, afinal, ninguém quer perder dinheiro, não é verdade? Sendo assim, saber quais são os principais equipamentos de proteção coletiva é uma forma de investir apenas naquilo que é necessário.

É claro que todo equipamento de proteção coletiva tem a sua função. Mas hoje você vai poder conferir quais deles são os principais. Acompanhe o que preparamos especialmente para você, leitor.

Os principais equipamentos de proteção coletiva: confira e descubra os EPC’s mais utilizados

Os EPC’s visam manter a integridade de toda uma equipe de trabalho e também de terceiros que estão ou não envolvidos com o serviço que está sendo executado. Além do mais, ainda são exigidos em normas que regem a legislação trabalhista brasileira.

Então, sabendo-se também que em uma obra existem vários estágios, equipes e atividades ocorrendo em paralelo, os equipamentos de proteção coletiva são aqueles que atendem de forma genérica diversas equipes e atividades que acontecem, sem que para isso haja uma ação específica do operário. São exemplos de equipamentos de proteção coletiva:

Grades de proteção para alvenaria estrutural

Esse sistema de proteção coletiva, oferece uma maior segurança contra quedas acidentais de equipamentos e também de funcionários que estejam trabalhando em locais altos.

Essas telas são encaixadas em montantes que detém dispositivos de engate rápido por pressão para que exista a fixação das telas. Já os montantes são fixados nos blocos de alvenaria com a utilização de barra de ancoragem e porca.

Telas de proteção fixa

Esse sistema de proteção coletiva, é sem dúvida alguma, um dos mais versáteis do mercado. Pois podem ser utilizados em qualquer ponto da laje possibilitando também a proteção de caixas de escada e poços de elevadores.

Telas de proteção fixa com sargento

Derivado do anterior, esse sistema deve ser usado em construções reticuladas ou pré-moldadas com pé direito superior a 4,00 m. Onde se instala o sistema nas vigas ou lajes de periferia.

Telas de proteção de pilar

É um conjunto de proteção de pilar que tem como finalidade criar uma plataforma para fora da projeção do prédio. Tudo isso para que seja possível acessar a face externa dos pilares de periferia de forma mais segura, diminuindo a possibilidade de acidente durante o processo de montagem e desmontagem dos pilares.

Mas, atenção:

Todos esses equipamentos possuem uma norma de fabricação, de carga e especificações bem restritivas para que sejam considerados válidos pelos agentes públicos de segurança do trabalho.

Portanto, proteção com madeira, telas de nylon e outros materiais que não estejam previstos na legislação brasileira, além de não garantir proteção para a obra, ainda podem ser encaradas como não conformidade pelos órgãos fiscalizadores e gerar multas e paralizações das obras.

Assim, não importa qual o tipo de obra que a sua empresa executa, pois para cada uma existem normas e procedimentos que devem ser seguidos e, consequentemente, um equipamento adequado para manter a segurança da mesma.

Finalmente, é importante lembrar que uma empresa de respeito e seriedade, oferece muito mais do que serviços ou produtos de qualidade, mas também demonstra o compromisso com toda a segurança de operários e da comunidade ao redor.

Evitar acidentes deve ser um compromisso de todos, mas usar EPC’s é uma obrigação das empresas.

Agora que você já conhece quais são os principais equipamentos de proteção coletiva, você já pode começar a instala-los aí na sua obra para garantir a segurança de todos.

Compartilhe o post:

About Author

Deixe uma resposta

shares