Redução de custos: o uso do BIM no projeto

Home / Redução de custos: o uso do BIM no projeto

Redução de custos: o uso do BIM no projeto

21 de fevereiro de 2019 | Geral | Nenhum comentário

Apesar de alguns profissionais ainda resistirem a este modelo, o BIM (Build Information Modeling), é a forma mais inteligente e avançada de se planejar a construção civil e administrar melhor todas as suas etapas. Para explicar de maneira mais clara, o BIM é um conjunto de metodologias, procedimentos, softwares e outras tecnologias, que torna possível a visualização completa do projeto da construção de forma digital. Com ele, é executável a criação de modelos digitais em 2D e 3D, não só do projeto em si, mas também de todos os objetos que estarão presentes na obra, colaborando para um trabalho mais consistente e coordenado dentro da construção civil.

Mas como o BIM se relaciona com os custos operacionais?

Primeiro de tudo, imagine que durante o planejamento do edifício, além da visualização de como ficará o projeto final, seja possível também calcular tudo que será usado antes mesmo do início da construção. Então, com o BIM é possível fazer este cálculo em quantidades exatas de cada item, analisando todos os materiais e ferramentas necessárias e, assim, evitar gastos com compras em excesso ou com itens que não serão utilizados.

Contudo, o BIM não ajuda a reduzir os gastos apenas por este fator. Com a evolução do mercado da construção civil, é comum encontrarmos projetos cada vez mais complexos e detalhados, envolvendo uma equipe multidisciplinar dentro do canteiro de obras.  O que pode acontecer nestes casos, é que como cada planejamento (estrutural, arquitetônico, instalações, etc.) é feito por um profissional, o problema da incompatibilidade durante obra pode aparecer, ocasionando falhas e pausas nos procedimentos e, com isso, um retrabalho. E onde há retrabalho, há aumento de custos.

Inovações para segurança do trabalho

A grande novidade do uso do BIM é na otimização dos procedimentos que envolvem a saúde e segurança no canteiro de obras. O SESI (Serviço Social da Indústria), juntamente com o SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), vem desenvolvendo um projeto para revolucionar o BIM – o BIM SST. Será um software para integrar todas as inovações da construção civil com a segurança dos trabalhadores, tornando possível observar detalhadamente todos os locais que apresentarão possíveis riscos durante o período de construção. Analisando estes fatores, mais uma vez observamos uma redução de custos, pois casos de acidentes de trabalho serão reduzidos e, portanto, uma diminuição também de multas e indenizações aos trabalhadores acidentados.

Observou a necessidade de adotar cada vez mais o BIM nos projetos de edificações? Com ele é possível evitar o custo operacional por desperdícios, erros e retrabalhos, além de otimizar o tempo nos procedimentos, pela redução de falhas, melhorando assim a qualidade na entrega da construção civil.

Compartilhe o post:

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares