Segurança: a importância do uso da linha de vida na construção

Home / Segurança: a importância do uso da linha de vida na construção

Dentro do setor da construção civil todo cuidado é pouco, e quando se refere ao trabalho em altura, a atenção deve ser dobrada, garantindo que todas as medidas de segurança sejam adotadas, evitando assim, qualquer tipo de “gambiarra” que possa vir a causar algum acidente fatal.

Com isso, para que o trabalho em altura na construção seja eficiente, assegurando o bem-estar de todos os trabalhadores, os Equipamentos de Proteção Coletiva se tornam indispensáveis e, entre os principais deles, destaca-se a linha de vida, um dos únicos equipamentos que realmente evita fatalidades em casos de quedas de altura.

Se interessou pelo assunto? Continue a leitura e aprenda mais sobre a linha de vida e sua importância dentro do canteiro de obras. 

O que é a linha de vida?

Também chamada linha de ancoragem, ela deve ser utilizada em qualquer trabalho em altura. Formada por um sistema de ancoragem e cabos de aços, a linha de vida é um dos principais equipamentos de proteção coletiva em trabalhos feitos em construções com mais de um pavimento.

Linha de vida provisória x linha de vida permanente

Existem dois tipos de linha de vida em função do tempo de uso: as provisórias e as permanentes. A linha de vida provisória é instalada, utilizada conforme o andamento da construção e depois desmontada, quando o trabalho é finalizado. Geralmente, é utilizada para serviços em fachadas, escavações, etc. Já a linha de vida permanente ou definitiva só é instalada após a finalização da obra e é utilizada especificamente para manutenções prediais.

A Linha de Vida e a instalação correta, segundo a NR35

Por ser muito improvisada com cordas e outros equipamentos que não garantem segurança, a linha de vida ainda gera desconfiança de muitos trabalhadores da área. Entretanto, é importante frisar que, o projeto de instalação deve ser elaborado por um profissional qualificado, pois só ele saberá o equipamento adequado, se é resistente ao peso dos trabalhadores e também se há altura suficiente para que os colaboradores, caso venham cair, não cheguem até o chão.

Em vista disso, a utilização da linha de vida requer cuidados estabelecido pela Norma Regulamentadora 35, em que devem ser tomadas as seguintes providências:

  1. Ser selecionado por profissional legalmente habilitado;
  2. Ter resistência para suportar a carga máxima aplicável;
  3. Ser inspecionado quanto à integridade antes da sua utilização

Como dissemos, a linha de vida é um dos poucos equipamentos de proteção coletiva que previne acidentes fatais devido a quedas. Por isso, além da instalação correta, todos os colaboradores envolvidos no trabalho em altura devem ser informados pela empresa responsável pela instalação sobre a quantidade máxima de funcionário que podem estar ancorados no mesmo equipamento e também o peso que ele suporta.

Além disso, é importante ressaltar que a linha de vida não dispensa o uso das EPI’s, sendo assim, todos os trabalhadores devem ser instruídos sobre o uso de todos os equipamentos de proteção e também sobre o manuseio correto da linha de vida. Gostou de saber mais sobre o assunto? Continue acompanhando nosso blog e esteja por dentro das Normas Regulamentadoras e as principais medidas para garantir a sua obra mais segura!

Compartilhe o post:

(Visited 145 times, 1 visits today)

About Author

Deixe uma resposta

shares