Sustentabilidade no canteiro de obras: gasto ou investimento?

Home / Sustentabilidade no canteiro de obras: gasto ou investimento?

Por ser o setor que mais consome recursos naturais do planeta, a adoção de soluções mais sustentáveis para a construção civil tem sido cada vez mais cobrada pela sociedade em geral. Entretanto, ainda há muito debate em relação ao tema e também um grande questionamento se todas as medidas ecologicamente corretas voltadas para construções geram apenas gastos ou se há realmente um retorno do investimento feito.

Por esse motivo, reunimos neste artigo alguns aspectos importantes relacionados a sustentabilidade na construção civil para que você possa observar se na sua realidade atual ela se torna um gasto desnecessário ou investimento indispensável para os seus empreendimentos. Continue a leitura e confira!

O que é uma construção sustentável?

Uma construção se torna sustentável quando o projeto e sua execução são baseados em soluções para reduzir os impactos ambientais. Sendo assim, em todas as etapas construtivas (projeto, execução, ampliação, reforma ou demolição) é implantada modificações conscientes e ecologicamente corretas, tornando o empreendimento uma construção sustentável.

Suas principais vantagens

Muitas vezes, a sustentabilidade na construção é vista como um recurso de custo alto, entretanto, além de algumas ferramentas, técnicas e materiais serem mais baratas, há outras que, mesmo com um valor um pouco mais elevado, torna o empreendimento um excelente custo-benefício quando analisado as vantagens e todo o retorno do investimento.

Portanto, para que fique claro que apostar em sustentabilidade pode trazer diversos benefícios, listamos as principais vantagens de um empreendimento ecologicamente correto. Acompanhe:

  • Valorização do imóvel

A aplicação de práticas sustentáveis na construção colabora diretamente para a valorização do imóvel. Segundo pesquisas feitas pelo Sebrae, um empreendimento ecológico tem seu custo total um pouco mais elevado (cerca de 1% a 7%), entretanto, o seu valor no mercado tem uma valorização de aproximadamente 10% para a venda. 

  • Economia de energia

Apesar de algumas soluções para redução do consumo de energia elétrica serem um pouco mais “caras”, todo o gasto é compensado na economia da conta de luz. Entre os métodos mais utilizados, está o aquecimento solar, onde seu sistema de placas capta a irradiação do sol e transforma em energia térmica.

  • Economia e reaproveitamento de água

Um empreendimento durante a etapa construtiva exige uma boa quantidade de água, o que leva mais gastos a obra. Com isso, ao adotar soluções sustentáveis, é possível economizar na fase de construção utilizando recursos como o concreto sustentável (que requer de menos água), e também após a entrega, com um sistema hidráulico de qualidade, em que é feita a captação de água proveniente de chuvas, podendo usá-la para limpeza, regar plantas, etc.

  • Isenção Tributária

Existem diversos incentivos fiscais para que construtoras, incorporadoras e afins, adotem medidas sustentáveis para suas obras. Um deles é o IPTU Verde, já previsto por lei, para que municípios ofereçam descontos de 5% a 20% na taxa de IPTU para construções ecologicamente corretas.

Em vista disso, ao observar as vantagens e os valores aplicados para se ter uma construção ecologicamente correta, constata-se que as medidas podem ser vistas mais como um investimento do que como um gasto. Uma vez que, mesmo alguns recursos apresentarem valores mais elevados, todo o valor é retornado com:

  • Economia de energia e água,
  • Redução de custos operacionais da obra e principalmente com reformas,
  • Contribuição com o meio ambiente devido à diminuição de gases de efeito estufa, além da economia com descarte excessivo de resíduos. 

Esteja por dentro de mais assuntos relacionados a sustentabilidade e boas práticas na construção civil. Continue acompanhando nosso blog e baixe nossos materiais gratuitos!

Compartilhe o post:

(Visited 92 times, 1 visits today)

About Author

Deixe uma resposta

shares