Tudo sobre as técnicas de construção a seco

Home / Tudo sobre as técnicas de construção a seco

Tudo sobre as técnicas de construção a seco

9 de dezembro de 2020 | Construção civil | Nenhum comentário

Construção a Seco

Construir de forma mais ágil e com economia de materiais: essa é a construção a seco, sistema construtivo que não necessita de água, areia e nem cimento para levantar a estrutura da obra.

Em crescimento no Brasil, o sistema de construção a seco é conhecido por ser uma técnica de construção mais rápida, com durabilidade e conforto com qualidades parecidas ou superiores às construções de alvenaria, suportando tranquilamente choques com móveis, vibrações e outros problemas que podem vir a ocorrer dentro da moradia durante seu uso.

Uma das principais diferenças desse tipo de construção em relação à alvenaria tradicional é a construção mais rápida, com menos materiais e consequentemente entulhos – o que faz desse sistema um método de construção sustentável. Essas construções também contam com proteção contra umidade.

Para saber mais sobre as técnicas de construção a seco e os benefícios da sua aplicação, continue lendo o artigo!

Quais são as técnicas de construção a seco?

Como dito acima, é uma construção que dispensa argamassa e cimento na composição estrutural da obra. Dessa forma, o que confere a sustentação da casa são vigas e pilares.

Para construir a seco, podem ser utilizados materiais como madeira, gesso, placas de concreto, aço galvinizado, dentre outros. Confira os mais utilizados:

Wood frame

Esse tipo de construção a seco utiliza perfis de madeira e placas estruturais. A madeira é de reflorestamento, o que confere maior sustentabilidade para as obras.

Essa técnica construtiva faz parte do Sistema CES (Construção Energitérmica Sustentável), que também conta com o Steel Frame.

Nas construções de wood frame, tanto a estrutura quando as placas que revestem a moradia são de madeira. Depois, é possível revestir as paredes com o acabamento desejado.

Essa é uma técnica aplicada com muita frequência nos Estados Unidos, Canadá e na Europa.

Drywall

O drywall um dos sistemas a seco mais conhecidos e é composto por duas chapas de gesso natural revistas com papel-cartão. A sustentação das paredes é feita com aço galvanizado.

Também é possível revestir o drywall, para conferir o acabamento desejado.

Antes do revestimento ou pintura, as placas recebem duas camadas finas de pasta, com uma fita de papel entre elas, uniformizando as junções e deixando as paredes lisas. No seu interior, é possível adicionar lã mineral entre as chapas, deixando os ambientes isolados acusticamente.

Existem três tipos de drywall: as brancas, mais utilizadas em ambientes secos; as verdes, que recebem adição de silicone e são resistentes à umidade, ótimas para ambientes como banheiros e cozinhas; e as rosas, que contam com fibra de vibro e são resistentes ao fogo, podendo ser utilizadas perto de fogões e lareiras.

Sistema de EPS

O Poliestireno Expandido (EPS) é um plástico celular rígido resultante da polimerização do estireno em água. Esse sistema contém, ao ser expandido, 98% de ar e apenas 2% de poliestireno.

Esse sistema consiste na utilização de telas de aço galvanizado unidas por treliças e recheadas de EPS. Apesar de ser considerado um método de construção seca, a estrutura é jateada com argamassa.

Assim, são formados blocos menos densos, com maior ar em seu interior e, consequentemente, maior isolamento acústico e térmico.

Os resíduos desse material são 100% recicláveis.

Steel frame

Essa é a técnica de construção a seco mais utilizada no Brasil. É um sistema construtivo industrializado, formado por estruturas de perfis de aço galvinizado, fechadas com placas que podem ser de cimento, madeira, drywall, dentre outras.

A estrutura é basicamente formada por fechamento externo, isolantes termoacústicos e fechamento interno. 

Esse sistema é muito preciso, especialmente no que diz respeito aos cálculos quantitativos, gerando quase nada de resíduos. Essa precisão permite a fabricação das estruturas com as dimensões já definidas no projeto.

Parede dupla de concreto

Essas paredes são também pré-fabricadas, formadas por módulos entregues prontos para o momento da obra. No processo de fabricação já são feitos também os espaços abertos para portas e janelas, por meio de cortes com laser.

O muro é composto de uma camada interna de concreto armado e uma segunda camada externa que ficam interligadas por uma armadura de vigas treliçadas.

Essas duas placas de concreto, que geralmente tem espessura de 50 a 60mm cada acamada, são juntadas na hora da obra, deixando um espaço para a passagem de instalações elétricas e hidráulicas. Esse espaço também é preenchido para isolamento térmico e acústico.

São utilizados guindastes para mover os módulos, colocando as placas para o local definido no projeto.

As duas faces externas são lisas e por isso é possível revestir ou pintar ambos os lados do muro, sem ser necessário reboco. No entanto, as juntas entre os muros individuais devem receber acabamento.

Afinal, quais são os benefícios da construção a seco?

Não te fará ter gastos fora do orçamento

Esse tipo de construção, por ser mais inteligente, te permite gastar aquilo que foi previsto no orçamento inicial, sem muitas surpresas e gastos a mais – como costuma ocorrer quando não há essa previsibilidade.

É mais rápido e barato!

Como leva menos tempo para realizar uma construção a seco, consequentemente se gasta menos com mão de obra e equipamentos. Além disso, há uma redução no custo de logística.

No geral, uma construção a seco pode ser até 70% mais rápida, já que não passa por muitas das etapas da construção convencional.

A construção a seco também gera economia nos materiais, com índice de desperdício de materiais bem abaixo daquele em construção de alvenaria tradiciomal.

Ao longo prazo, há uma redução de custos de manutenção, muito por conta da durabilidade dos materiais empregados.

Sustentabilidade

Por possuir um consumo reduzido de água, areia e cimento, a construção a seco é mais sustentável que uma obra convencional. Além disso, essas técnicas geram menos entulhos e resíduos durante a obra, emitindo menos CO2 em comparação a uma obra de alvenaria.

Durabilidade e segurança

Por ser um sistema inteligente, feito com produtos de alta tecnologia, os imóveis feitos com essas técnicas oferecem alta resistência e durabilidade.

Os materiais devem sempre passar por um rigoroso processo de adequação às normais de fiscalização, a fim de entregar uma obra com a máxima segurança. Quando seguem todos os requisitos, essas construções oferecem muita segurança aos moradores.

E, como já dito em outro tópico mais acima, maior durabilidade e menos manutenções também.

Versatilidade

Esse tipo de construção permite qualquer tipo de acabamento exterior e interior. Pode, também, ser utilizado para casas, comércios, áreas internas e externas.

Permite reformas com mais facilidade

Diferente da alvenaria, que exige maior trabalho em reformas, a estrutura feita com construção a seco possibilita substituição ou retirada dos elementos em eventuais reformas de maneira muito mais simples, sem todo aquele quebra-quebra da construção tradicional.

É ótimo para pessoas com alergias

Por fim, o sistema de construção a seco tem ainda a vantagem de evitar a proliferação de fungos, bolor e mofo, diferente das construções tradicionais.

Compartilhe o post:

(Visited 62 times, 3 visits today)

, , ,

About Author

Deixe uma resposta

shares